Manual do Caloiro Astrónomo Amador

(escrito por um caloiro) 29-09-2000

Fez agora (Junho de 2000) 1 ano que comecei a interessar-me mais activamente pela astronomia e observações astronómicas, e queria para comemorar esse facto, dar uns conselhos e dicas que fui aprendendo, (ás vezes da pior maneira), que penso que serão uteís para quem está a começar.

A Primeira vez...

Agasalho

Vou começar por uma que toda a gente cai - levem agasalho, e de preferência até um impermeável, pois a Noite não perdoa, mesmo no Verão e depois de um dia de Sol e calor, das 4 ás 6 da manhã são implacáveis, pois se não é o frio é a humidade. Eu costumo sempre levar um gorro de lã (indispensável), 1 ou duas sweat-shirts, e um casaco de preferência impermeável. No Inverno incluo ainda luvas, e dois pares de meias e se for necessário cachecol. Isto tudo não é por ser especialmente "friorento", mas sim porque a actividade física é reduzida (excepto talvez para os donos de Dobsonianos de 16"), e torna-se fácil arrefecer o corpo. Outra ajuda é a de levar um termo com bebidas quentes, tais como o café, chá ou leite, alguma coisa para comer.

Equipamento

Uma lanterna de luz vermelha é um acessório indispensável, quer tenham telescópio, binóculos ou apenas um par de olhos. Primeiro, porque é preciso ver onde se mete os pés, pois é vulgar as pessoas tropeçarem em tripés, fios, mesas, bancos, etc... e pode acontecer alguma desgraça. Segundo porque apenas a luz vermelha conserva _mesmo_ a nossa visão nocturna - não usar cor de laranja ou luz com demasiada intensidade. Qualquer outra cor é suficiente para ter que esperar mais meia-hora para recuperar. E terceiro para não incomodar os companheiros de observação, e alguns colegas podem até ser um bocado intolerantes. Leiam o meu comentário sobre a Rigel Skylite.

Etiqueta

É preciso ter em atenção que telescópios e acessórios são instrumentos geralmente caros, não são objectos que custem 10 nem 20 contos, mas que podem chegar a custar diversas centenas de contos!. Um novato pode não ter a consciência disso, e provocar "ataques cardíacos" ao donos. Existem colegas mais comichosos e outros menos, mas é de boa etiqueta nunca tocar ou mexer num telescópio, pelo menos sem primeiro perguntar.
Nunca esperar imagens tipo Hubble, nem mesmo de um telescópio de grande abertura. Muitos objectos observados, com a notável excepção de Júpiter, Saturno e da Lua, não são imediatamente "apreciados" pelos novatos, e qualquer comparação directa entre os diversos telescópios disponíveis deverá ser comedida, pois os donos do equipamento geralmente tem orgulho nos seus "brinquedos". É difícil comparar um telescópio de 80mm com um de 250mm, para isso já basta as discussões entre os mais "entendidos". E finalmente nem todas as pessoas tem disponibilidade financeira ou disposição para gastar 50, 100, 200, 300, 400, 500... 1000 contos num telescópio.

A 1ª Desilusão

ESQUEÇAM as imagens do Hubble, Keck's e de todos os telescópios que tenham a abertura maior que a tua altura. É impossível ver aquilo directamente de um telescópio amador, mesmo que tivesse 24" (60 cm). As fotografias têm muito mais sensibilidade e conseguem registar aquelas cores muito bonitas através de múltiplas e longas exposições. Além dos planetas e estrelas, apenas algumas nebulosas poderão ter alguma coloração muito ténue (bastante difícil).

A 1º Lição

Aprende a identificar as constelações e as suas estrelas mais brilhantes. Este passo é de longe o mais importante para começar a perceber como o céu funciona. Esta é uma cadeira anual com revisões todos os anos, para a qual só é preciso um par de olhos com 5 a 7 mm de abertura :). Para ajudar existem diversos livros de introdução que podem consultar aqui (eu li-os a todos). Se se sentem à vontade com a língua inglesa comprem uma destas revistas: Astronomy, Sky & Telescope ou Astronomy Now, que têm cartas estelares do mês corrente e objectos a observar. Se realmente te sentes com vontade enorme de comprar alguma coisa , aconselho então comprar um bom binóculo. Também ajuda ser associado numa das diversas organizações de astrónomos amadores, tais como a ANOA , da qual eu sou sócio.

A 1ª Viagem

Ir a astrofestas. É nestes encontros que se podem ver essas aves raras dos astrónomos amadores, juntamente com os seus telescópios, que prontamente põem ao dispôr de quem queira dar uma olhadela. Também é aqui que poderão ter o primeiro contacto com telescópios de todos os tamanhos e feitios e de resto com toda a tralha que geralmente os acompanha. É ainda um bom sítio também para a aprender alguma coisa com pessoas que já andam nesta vida há alguns anos e trocar experiências. Não te esqueças de levar agasalho mesmo que seja no Verão, e se querem ver por onde andam (e para não tropeçarem nos telescópios), levem uma pequena pilha com celofane vermelho para filtrar a luz.

As astrofestas que tenho conhecimento são a Astrofesta (anual) - organizada por Máximo Ferreira , e as ERAA's (2 vezes por ano) organizadas pela ANOA - Associação Nacional de Observação Astronómica. De vez em quando surgem também encontros organizados por escolas. Para ficar ao corrente aconselho a subscrever a mailing list http://www.egroups.com/group/astronomia/ onde geralmente são anunciados tais eventos. E para finalizar dêem um salto aos diversos locais onde se realizam sessões da Astronomia no Verão (talvez me encontrem lá).

A 1ª Compra

Tenham paciência. A astronomia é um hobby que é para o resto da vida, quase tudo o que podemos ver hoje poderá ser visto daqui a 10,20, 30, 40 anos, com excepção de cometas,novaes/supernovaes. alguns trânsitos e asteroídes aniquiladores de civilizações em direcção à Terra;). Muitas vezes pode ser frustante apanhar uma rapa de frio e ainda por cima não conseguir ver nada em condições. Se não se puder adquirir um telescópio decente, não comprem o primeiro o telescópio que aparece à frente. Aconselho seriamente a comprar em lojas que percebam do assunto. Geralmente as ópticas ou grandes retalhistas são sítios a evitar, até porque o preço/qualidade é inferior e só contribuem para a desanimação em geral, pois muitos deles nem para ver a Lua servem. A maior causa do desinteresse por este hobby são estes "telescópios" que têm diversas fotografias de galáxias e nebulosas na caixa e que dizem que aumentam 800 vezes, e ainda por cima estão em exposição montados ao contrário!.