2016

Pátio 286 - Trânsito de Mercúrio Pátio 288 - Conjunção Vénus Júpiter
Pátio 287 - Oposição de Marte Pátio 289 - Super Lua Cheia

Pátio 286 - Trânsito de Mercúrio

2016.05.09
Pátio (Leiria 39ºN 08º48'W alt:130m)

Fazem precisamente 13 anos e 2 dias desde que tive oportunidade de observar este evento astronómico. A meteorologia esteve muito adversa, com chuva e vento forte, não tendo sido possível observar a totalide do evento, que se prolongou por quase 7 horas e meia!
De qualquer modo, era preciso ser optimista (e ter uma aplicação de meteorologia fiável), para acreditar que iriam surgir abertas. E assim foi, levei os telescópios para o trabalho (incluíndo um telescópio solar Coronado PST) para ir mostrando aos colegas, e montei o aparato fotográfico pronto a capturar o que fosse possível.

Para os mais distraídos, a silhueta do planeta Mercúrio é a aquela "bolinha" em baixo à esquerda, perto do centro são manchas solares, mais precisamente as regiões ativas 2542 e 2543. A silhueta de Mercúrio representa o globo do planeta, que tem um diâmetro equatorial de 4880 km vistos a pouco mais de 83 milhões de quilómetros de distância aqui de Leiria. O Sol, esse, estava 68 milhões de quilómetros mais atrás...

O próximo trânsito visível de Portugal acontecerá a 11 de Novembro de 2019.

AVISO IMPORTANTE
Nunca olhar para o Sol através de algum telescópio ou binóculo sem o filtro apropriado, pois pode causar instantaneamente danos graves e irreversíveis tais como a cegueira total ou parcial
Trânsito de Mercúrio
Trânsito de Mercúrio 17:13 UTC

A imagem acima resulta de 6 imagens 1/2500seg somadas e processadas no Nebulosity 4 . Capturadas com um Takahashi Sky90 com filtro solar 1000 oaks e uma Canon 40D, em cima de uma Takahashi P2Z.

Tempos de Eclipse (Guide9):

Outros trânsitos aqui no Pátio:

Pátio 287 - Oposição de Marte

2016.05.19
Pátio (Leiria 39ºN 08º48'W alt:130m)

Takacn212
Takahashi CN-212 apontado para Marte

Marte 20160519 22:02 UTNão foi hoje, mas aproveitei o serão com um céu sem nuvens, para matar saudades do planeta vermelho. Apesar de estar a quase 77 milhões de quilómetros, é a melhor aproximação em oposição desde Novembro de 2005.A olho nu, é um intenso ponto de luz avermelhado na constelação de Escorpião, mais precisamente, perto da sua "cabeça". Lá perto, também anda o planeta Saturno.
A imagem ao lado são 3 imagens empilhadas, tendo estas sido criteriosamente selecionadas das várias dúzias que tirei usando a Canon 40D montada no foco primário Cassegrain, equivalente a uma objectiva de 2600mm.

Obviamente que este telescópio tem capacidade para imagens muito melhores usando uma câmara planetária... Mas fica a abaixo, que tem a particularidade de ser bastante aproximada do que se conseguia ver a 290x visualmente.

O Polo norte de Marte está a cerca das 11 horas, onde era possível discernir um ligeiro esbranquiçado da calote polar e/ou nuvens, assim como as nuvens brancas e azuladas no limbo às 2 horas das nuvens. Das 3 às 6 horas notava-se uma zona mais escura correspondente aos Mare Cimmerium e Mare Sirenium.
Valerá a pena esperar por 27 de Julho 2018 em que Marte estará a apenas 57.5 milhões de quilómetros.

Aproveitei para fazer umas iamgens da Lua, que se encontrava quase cheia.
Em destaque a cratera Tycho que é relativamente recente com os raios de ejeta ainda bastante evidente. Tem 85 quilómetros de diâmetro.

Lua
Lua quase cheia

Pátio 288 - Conjunção Vénus Júpiter

2016.08.27
Pátio (Leiria 39ºN 08º48'W alt:130m)

Vénus e Júpiter, sendo os planetas mais brilhantes do sistema solar, estavam nesta imagem apenas separados por 10 minutos de arco, facilmente distintos à vista desarmada. Mercúrio estava um pouco mais abaixo, e mesmo com binóculo não foi possível observar.

Alguns truques práticos para medir as distâncias no céu usando o que se tem literalmente na mão:
De notar que relação do tamanho das mãos e dedos e o comprimento do braço é usualmente constante, servindo de regra prática para todas as idades. 1 Grau = 60 minutos de arco = 3600 segundos de arco.

Com braço completamente estendido e olhando para a ponta dos dedos:

1 Grau Dedo mindinho esticado (chega para tapar o Sol e a Lua que têm cerca de meio grau)
      | 
  \|||/
1,5 Graus Dedo médio esticado (usar apenas em caso de necessidade)
    | 
  \|||/
5 Graus 3 dedos juntos esticados (indicador, médio e anelar)
   ||| 
  \|||/
10 graus punho fechado
  \|||/
15 graus indicador e mindinho esticados
   |  | 
  \|||/
25 graus polegar e mindinho esticados e afastados o mais possível.
 \     / 
\|||/
conjuncao_venus_jupiter_20160827_1948
Conjunção Vénus e Júpiter 18:48 UTC
Canon 40D e Canon 70-200 a 93mm f/4
exp: 1x1/64seg. 400 ISO

Pátio 289 - Super Lua Cheia

2016.11.14
Pátio (Leiria 39ºN 08º48'W alt:130m)

Eis o que acontece quando a Lua (99.75%) cheia, coincide com o seu perigeu mais próximo.
Na prática, a diferença apenas é notória para quem está sempre a olhar para a Lua... o cérebro está a pregar uma partida, com a ajuda de imagens da Lua a nascer entre as árvores, postes e casas que contribuem para iludir o observador, fazer concluir que Lua tem um tamanho gigantesco.

Na verdade a Lua tem praticamente o mesmo tamanho durante a noite toda. Mas na realidade a diferença de tamanho entre o apogeu e perigeu é notório para quem a observe regularmente.
Não existe ainda explicação científica definitiva sobre esta ilusão, mas que parece enorme parece...

Lua
Lua 17:57 UTC
Canon 40D e Canon 70-200 a 200mm f/4
exp: 1x1/2000seg. 200 ISO

Para quem conhece a vista do Castelo de Leiria, é capaz de achar que a Lua não parece tão grande. A imagem abaixo foi feita 20 minutos após a imagem acima, e o simples facto de estar mais isolada, atenuou a ilusão.

A imagem não é uma montagem - são 6 imagens feitas em rajada, e posteriormente processadas de modo a que se conseguisse fazer "aparecer" o Castelo iluminado, sem que a lua ficasse completamente saturada.

Lua
Lua e Castelo de Leiria 18:37 UTC
Canon 40D e Canon 70-200 a 144mm f/4
exp: 6x1/15seg. 200 ISO

A Lua esteve a cerca de 356511 km de distância, isto, após o seu apogeu no passado dia 31 de Outubro em que distava então 406661 km (clicar aqui para ver diferença).

A Lua completamente cheia, ocorreu algumas horas antes pelas 13:52. As próximas Luas cheias, também acontecerão perto de perigeu. Daqui a um mês há mais outra, que para todos os efeitos será tão grande como esta... aliás, qualquer Lua (ou Sol) no baixo horizonte é sempre espectáculo digno de se ver.